A maior dúvida dos brasileiros que está prestes a realizar uma viagem internacional é: contratar um seguro viagem vale a pena?

Te contaremos os prós e os contras para te ajudar a decidir se realmente quer garantir um para a sua viagem.

Viagem é sinônimo de muita coisa boa: praia, montanha, cidades incríveis, restaurantes deliciosos, muitas descobertas, histórias inesquecíveis, e por ai vai. É difícil pensar que algum acidente pode acontecer com a gente ou que é possível pegar uma febre durante as tão aguardadas e planejadas férias.

E ai entra a vida no meio. Ela é uma caixa de surpresas. É complicado prever o dia de amanhã, mas é importante estar preparado e pronto para toda a eventualidade que vier.

Vai que um passo errado, e pronto uma torção no pé em plena Times Square ou um gripe forte inesperado em um hostel pela Europa? É terrível pensar em possibilidades assim, mas é preciso saber que ao se abrir para descobrir o mundo, você também está propenso a viver experiências que podem não ser tão boas assim.

Para resolver a questão do “Seguro viagem internacional vale a pena?”, colocamos diversas variáveis na ponta do lápis – preços do seguro viagem, histórias reais de colunistas que precisaram da cobertura internacional.

Infográfico com informações sobre seguro viagem
Explicativo sobre custos hospitalares em uma viagem internacional

Como funciona um seguro viagem?

O seguro de viagem é um serviço que presta assistência e suporte para o viajantes. Algumas do serviços oferecidas pelo seguro viagem são: assistência e cobertura de gastos com despesas médicas e hospitalares, odontológicas, em caso de morte, extravio de bagagem, jurídica entre outros.

Com o seguro contratado, caso você tenha alguma emergência médica ou extravio da bagegem por exemplo, todo o custo será pago diretamente pela seguradora.



Afinal, o seguro viagem internacional vale a pena mesmo?

Definitivamente, o seguro de viagem vale a pena sim. A economia com eventuais despesas médicas valem qualquer risco.

Seja uma bagagem extraviada, pequenos acidentes ou até internações deixam de ser uma dor de cabeça tão grande com um seguro.

Em alguns países, por exemplo os Estados Unidos, o seguro viagem ainda não é obrigatório, mas já existem movimentos do governo para que esse item seja necessário para entrar no país.